Enter your keyword

11ª MOSTRA DE DOCUMENTÁRIOS DO CURSO DE JORNALISMO

A produção dos documentários é realizada na  7ª etapa do curso de Jornalismo da Unaerp, na disciplina de Telejornalismo II, sob orientação da professora Flávia Martelli. Os próprios alunos são responsáveis pela definição dos temas, escolha de personagens, pesquisas, agendamento e realização das entrevistas e produção dos trabalhos.

O Projeto  conta com o apoio da TV Unaerp e possui reconhecimento nacional e já é tetracampeão no Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro, principal festival de produção de TVs universitárias do país. São quatro anos ocupando o primeiro lugar na categoria Documentário Universitário. A premiação começou em 2012, com “O Pedro”; em 2015, foi a vez do “Baque Chamou”; o documentário “Marca-dos” em 2016; e em 2017, “O Amor Tem Gênero?”.

Confira as sinopses dos documentários, que serão apresentados nesta segunda-feira, (02/07), a partir das 19h30, no Teatro Bassano Vaccarini.

ATORMENTADOS
Taquicardia. Tontura. Pensamentos acelerados. Fome. Falta de apetite. Frio. Calor. Confusão. Medo. Angústia. Um momento em que todos os seus medos são reais o suficiente para te desesperar. Um documentário sobre a tormenta de quem diariamente sobrevive às crises de ansiedade.
Equipe de produção: Samantha Fontão Verhaeg, Ananda Silva Revece, Desiree Fernanda Viana Tres, Julia Gracioli D. Vasconcelos e Douglas Gabriel de Paulo

DE CORPO E ALMA
O documentário retrata as confidências que existem na rotina de médicos, indo muito além do jaleco branco. No decorrer da narrativa, os personagens falam sobre as renúncias da vida pessoal, a resiliência diante da morte de um paciente, a humanização no atendimento, os momentos de força heroica e de fragilidade. O vídeo mostra médicos que cuidam mais do que um corpo enfermo, mas que tratam e levam amor às outras almas.
Equipe de produção: Sarah Pelloso da Silva, Francine da Silva Rodrigues, Leonardo de Castro Segur, Jeziel Henrique Araújo e Vitória Vianna Junqueira Dias

NÃO POR ACASO
Elas eram muito novas quando conheceram a responsabilidade da maternidade. Ao longo do documentário, três mulheres revelam os sentimentos ligados a esse momento cercado por medo e insegurança, mas também por amor. A obra desconstrói a imagem que existe na sociedade sobre a gravidez antecipada, onde a mãe sofre, perde oportunidades e precisa abrir mão da própria vida.
Equipe de produção: Alice de Carvalho Leal, Giovanna Grepi, Giovanna Pratali Moreira, Murilo Badessa Guimarães, Pedro Bevilaqua Grossi e Lívia Maria de Oliveira Furlan

SAL E MURO
Três histórias, três mulheres. Elas cometeram pequenos delitos, forçadas ou não à cometerem esses atos ilícitos, foram presas e pela lei vigente, já cumpriram a pena que foi determinada. Mas mesmo depois de libertas, elas ainda revivem o tempo dos muros e sofrem por causa disso. O documentário propõe uma reflexão importante não apenas sobre o sistema penal, mas também sobre preconceito, machismo e a ressocialização de uma egressa do sistema penitenciário.
Equipe de produção: Líria da Cruz Machado, Paulo Henrique Apolinário, Paulo Henrique Moreno, Juliana Marina Leal N. de Deus, Maria Júlia Pereira V. Saretta e Bruna Cristina Romão

O evento é aberto ao público e os convites são limitados e podem ser adquiridos na Secretaria do Curso de Jornalismo.

-
0:00